Inscreva-se !

Coloque seu e-mail aqui!:

Entregue por:FeedBurner/Cidadão Araçatuba

16 de set de 2012

Divagações com um pouco de tudo.

Imagem retirada da internet. Link aqui,

O sistema de saúde como um todo melhorou. As equipes móveis do “saúde para a família” visitam os mais necessitados nos bairros. Prestam assistência básica médica e quando aqueles não necessitam de tratamento a equipe realiza agendamento de consultas nos postos de saúde, É o ideal? Sabemos que não, mas na atual conjuntura já é alguma coisa.

Longe do modelo ideal a saúde caminha devagar. Exames complexos e cirurgias são mais difíceis de serem agendados e mesmo quando o são demoram a serem executadas. Em alguns casos o paciente morre antes de ser atendido. Culpa de quem? Falta dinheiro?

O orçamento da pasta da saúde no âmbito federal é astronômico. A estrutura é pesada e burocratizada. Falta o que então? Respondo: Gestão e em outros casos muita vontade política, gasta-se muito onde não se precisa e investe-se pouco onde é necessário. 

Gostam de estatística? Vamos lá então...
IDSUS (Índice de Desempenho do SUS) de Araçatuba. Acima e colado a tabela, como ele é calculado. Em amarelo dados do nosso município. A tabela completa pode ser acessada em:  http://portal.saude.gov.br/portal/saude/area.cfm?id_area=1080 entrando na página, clique em: Indicadores por município.
Algumas conquistas podem ser comemoradas. Os A.M.E (Ambulatórios Médicos de Especialidades) estão aí para provar que quando a política quer as coisas  funcionam. Não faço distinção de que partido ou governante o implantou. É bom? Temos que comemorar e só.

Entendo que a saúde pública deve primar pela qualidade. Do atendimento pelo recepcionista até a consulta o cidadão  espera ver sua dor diminuída. Não bastasse aguardar, fazê-lo com dor é muito mais angustiante. Para aqueles que puderam migrar para a saúde privada hoje veem sua opção transformar-se em um SUS “maquiado”. A fila de espera nos consultórios para quem paga também  é grande, a de cirurgias é menor, mas o plano cobre? E se não cobre, quando custa? Respondidas essas perguntas, voltamos ao dilema acima: melhorou?

Os planos arrecadam, alguns prestam um serviço “meia boca” e os médicos (sempre) insatisfeitos não tem pudor algum quando cobram pelos seus serviços “por fora”. Complementações ilegais é claro. Eles dão outras opções, mas quem se habilita? Pagar por pior que possa parecer ainda é o melhor remédio. Quem não tem condições, que exercite sua fé, e se assim o fizer, Jesus o curará.

O brasileiro sente que as coisas estão melhores, seu poder aquisitivo aliado ao farto crédito na "praça" dá-lhe a chance de adquirir bens de consumo que antes não podia. Igual possibilidade foi viabilizada na saúde onde até cirurgias de “correção” (leia-se plásticas) podem ser agendadas e pagas em suaves prestações.

Como tudo na vida, até a saúde faz parte de um todo e é claro que ela também é produto da política. Não podemos negar que medidas governamentais possibilitaram algumas facilidades. E esse governo da presidente Dilma como disse antes vem me surpreendendo. 

Ao meu ver ela governa distante da ideologia do partido que a elegeu. Isso é bom, mas para a maioria da população teima em achar que essas conquistas devem ter uma cor, um partido. Não concordo. Vejo o governantes de forma técnica. E se o governo de Lula e da Dilma fossem um tremendo fiasco como estariam, e onde estariam os candidatos do PT? 

Entender o quanto a política e seus governantes podem influenciar a nossa vida é fundamental.

Quando isso acontecer poderemos fazer escolhas melhores e pouco importa a cor da bandeira, pois o faremos pela competência.  Afinal o que é um presidente, um governador e mesmo um prefeito sem o pais, o estado e o município? E o que são todos esses sem os cidadãos? 


"A pátria não é ninguém: são todos; e cada qual tem no seio dela o mesmo direito à idéia, à palavra, à associação. A pátria não é um sistema, nem uma seita, nem um monopólio, nem uma forma de governo dos antepassados, a comunhão da lei, da língua e da liberdade. Os que servem são os que não  invejam, os que não infamam, os que não conspiram, os que não sublevam, os que não desalentam, os que não emudecem, os que não se acobardam, mas resistem, mas ensinam, mas esforçam, mas pacificam, mas discutem, mas praticam a justiça, a admiração, o entusiasmo. Porque todos os sentimentos grandes são benignos, e residem originariamente no amor. No próprio patriotismo armado, o mais difícil da vocação, e a sua dignidade, não está no matar, mas no morrer. A guerra legitimamente, não pode ser o extermínio, nem a ambição: é simplesmente a defesa. Além desses limites, seria um flagelo bárbaro, que o patriotismo repudia."

Rui Barbosa

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, discuta, reflita, sua opinião é muito importante!.

Blogueiros unidos participam e divulgam!

Blogueiros do Brasil
Cia dos Blogueiros

Clique, conheça nossa história.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores diHITT

Seguidores

Leve o Cidadão com você!


Total de visualizações desta página.

Plágio é crime! Quer copiar? Não custa nada pedir, obrigado!

IBSN: Internet Blog Serial Number 21-08-1966-11