Inscreva-se !

Coloque seu e-mail aqui!:

Entregue por:FeedBurner/Cidadão Araçatuba

8 de abr de 2012

Educação.

Imagem retirada da internet,link na mesma.

Fica redundante e até chato falar do ensino público e das mazelas que assolam a nossa educação formal. Ainda assim, temos a obrigação de discutir esse problema que assola não só a nossa nação, mas o mundo todo.

Apesar das inúmeras pesquisas e divulgação de dados positivos pelos governos, esses números podem ser facilmente desmentidos quando entramos em contato com esses alunos. Podemos medi-la quando do contato com a criança/adolescente na rua, nos lares e no trabalho.

A falta de recursos materiais, prédios em situação precária, professores desestimulados, baixos salários, seriam alguns dos ingredientes dessa massa que não quer ficar no ponto.
  
Em um dos mais produtivos e rico estado da Federação não seria diferente.

O “desinteresse” do poder público é um dos fatores mais determinantes para essa situação que já beira o caos.

Nas estatísticas governamentais visualiza-se sempre o contrário. Como são sempre "bem feitas", mostram um universo de crianças/adolescentes que escrevem, leem  e além de tudo são ajudadas pela famosa progressão continuada. Porém no dia a dia, muitas delas são incapazes de ler, ou quando conseguem ler são incapazes de interpretar  o que leem.

Recentemente divulgou-se o resultado do Idesp-2011 (consulte a nota da escola do seu filho no estado de S.P clicando sobre a palavra Idesp-2011) onde se viu as notas relativas a média das escolas do estado de São Paulo, e dessas, 73% levaram “bomba”, ou seja, não atingiram a meta pactuada.

Em matéria publicada pelo Jornal Folha da Região em sua edição de 03/04/2012 várias escolas de Araçatuba estavam entre as que levaram bomba.

Alguém não fez a lição de casa, fica a pergunta então: quem não fez? Seria o Governo Federal? O Estado? O município?

As estatísticas divergem e de acordo com a Secretaria de Educação (tanto faz se do Estado  ou do Município) ambas estão sempre no caminho certo.

Alardeiam investimentos em cursos, reforma de prédios, compra de equipamento, mas o capital humano continua jogado às traças.

Espero sinceramente que os alunos das escolas que não atingiram a meta possam ler e entender o que escrevo hoje, afinal diante do cenário sombrio pelo qual passa a educação caso consigam esse feito algum progresso foi feito e isso  me deixaria muito contente.

As escolas particulares apesar da propaganda e de alguns recursos tecnológicos (ou seria trec-nológicos?) apresentados também não apresentam grandes variações em relação ao ensino público. Não posso generalizar é claro, muitas realmente esforçam-se em proporcionar os alunos um ensino de qualidade, e são essas que mais aprovam!

Nos  outdoor´s colocados pela cidade os “primeiros lugares”  do ensino médio das escolas particulares são colocados em destaque por um único motivo: foram “aceitos” em UNIVERSIDADES PÚBLICAS.  Irônico não é !? Estudam em colégios caros, para serem aceitos em universidades públicas, e essas teoricamente seriam para os alunos menos favorecidos.

É sabido que o Governo Federal gasta muito mais no ensino público superior do que no ensino fundamental e médio e ainda assim, algumas universidades públicas estão às traças.

Quem ganha quando uma criança ou adolescente do ensino público não consegue o mínimo de educação formal para se destacar e alcançar um vaga na universidade pública?

Respondida de forma correta essa pergunta, o Mistério na Educação estará desfeito e as linhas nos cadernos bem como as vagas nas universidades gratuítas serão preenchidas por uma geração que terá a obrigação de continuar a contribuir, para que todos em matéria de educação tenham direitos iguais.

3 comentários:

Yolanda Hollaender disse...

Meu bom amigo Paulo, vejo com tristeza o pouco caso das autoridades quanto à Educação.
Assistindo o Jornal Hoje, este mês de abril eles estão levando ao ar um documentário sobre a condição das escolas nas regiões mais pobres deste imenso país. É lastimável!
Um "senhor" de terno alinhado, com aparência de "nobre", ocupando um cargo "relevante" no Governo, quando questionado do por quê da situação precária daquela escola visitada pelo repórter, "justificou" que haviam outras "mais necessitadas"... Só se as outras escolas foram "implodidas", porque o que vi pela TV foi o fim da picada!
Hoje recebi um vídeo onde aparece como "desejo" de muitos cidadãos brasileiros: uma pedra (pesando toneladas)caindo sobre o Congresso... Acho que só assim serão resolvidos os problemas deste pobre país tão desgovernado...
Meu abraço,
Yolanda

Cidadão Araçatuba disse...

Não tenha dúvida Yolanda o desejo dos cidadãos encontra respaldo no que acho sobre os engravatados (deveriam sumir, evaporar!). Afinal só estão lá para resolver nossos problemas, mas via de regra,só os pioram!
Grande Abraço!

Atena disse...

Paulo:
A resposta para o descaso com a educação é simples: povo ignorante é pau mandado. Se o brasileiro sair dessa ignorância crassa em que vive desde os tempos da ditadura vai deixar de votar nesses energúmenos que estão lá no Congresso.
Eu fico muito triste com isso e faço a minha parte(pequena) esclarecendo a netinha que já está com onze anos e mantendo o blog.
Aff!
O meu post de hoje é muito a propósito sobre o estado em que anda a humanidade no quesito educação.
abraços e saudades

Postar um comentário

Comente, discuta, reflita, sua opinião é muito importante!.

Blogueiros unidos participam e divulgam!

Blogueiros do Brasil
Cia dos Blogueiros

Clique, conheça nossa história.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores diHITT

Seguidores

Leve o Cidadão com você!


Total de visualizações desta página.

Plágio é crime! Quer copiar? Não custa nada pedir, obrigado!

IBSN: Internet Blog Serial Number 21-08-1966-11