Inscreva-se !

Coloque seu e-mail aqui!:

Entregue por:FeedBurner/Cidadão Araçatuba

3 de jan de 2012

Como brasileiro, o que você acha de ser a 6a.economia mundial ??




Imagem fonte: O Estado de São Paulo – Blog Celso Ming – Ficou maior e daí? http://blogs.estadao.com.br/celso-ming/2011/12/26/3452/


Tenho ouvido falar e lido a respeito do foguetório que certos veículos da imprensa nacional têm feito pelo fato do Brasil ter assumido a sexta posição entra as maiores economias do mundo (em relação ao PIB). 

Como brasileiro, devo admitir que me sinto satisfeito, feliz, afinal o que mais quero é que os “demais senhores” do  mundo respeitem esse povo, essa nação.

Guido Mântega, com uma sobriedade e serenidade inglesas, brilhantemente eliminou a possibilidade de especulações e de forma técnica falou algo que nós brasileiros (agora, de ego inflado) ainda não prestamos a devida atenção como deveríamos, entre outras coisas o senhor ministro da fazenda em entrevista à Agência Estado afirmou:

“...o ministro ponderou, no entanto, que o Brasil poderá demorar de 10 a 20 anos para fazer com que o cidadão brasileiro tenha um padrão de vida semelhante ao europeu”.

“Mantega disse que o País ainda precisa investir mais nas áreas social e econômica. "Isso significa que nós vamos ter continuar crescendo mais do que esses países, aumentar o emprego e a renda da população. Nós temos um grande desafio pela frente...",


Se fosse um pouco mais populista, ou  menos técnico e mais propenso a ceder aos apelos da máquina governamental de propaganda, talvez iniciasse a frase assim;

-“Nunca antes na história deste pais...”

Tomei emprestado parte do raciocínio lógico do senhor ministro, inteligente como é. Sem dúvida ele merece ocupar a posição em que está.


Dito isso, continuei pesquisando e fui descobrindo vários outros artigos, análises que merecem ser lidos, mas um em especial, escrito por Celso Ming em seu blog no Jornal O Estado de São Paulo, chamou a minha atenção, seu artigo  intitula-se: Ficou maior. E daí?  

Entre outras coisas, ele escreve:

 “Tamanho do PIB é como tamanho de caneca. E o Brasil é um canecão. Tem quatro vezes a população do Reino Unido e 35 vezes a sua área territorial. Natural que, mais dia menos dia, ultrapasse o tamanho da economia de países bem mais acanhados em massa consumidora e extensão”.

E continua escrevendo:

“A economia brasileira ainda é um garrafão de mazelas: baixo nível de escolaridade, concentração de renda, bolsões de miséria, déficit habitacional, grande incidência de criminalidade, infraestrutura precária, enorme carga tributária, burocracia exasperante, Justiça lenta e pouco eficiente, corrupção endêmica… e por aí vai”.

“Enfim, é necessário examinar esses conceitos não só pela dimensão da caneca, mas também pela qualidade de seu conteúdo. A renda per capita britânica, por exemplo, é mais de três vezes maior do que a do Brasil e a partir daí se começa a ver as coisas como realmente são.”

Fonte: O Estado de São Paulo – Blog Celso Ming – Ficou maior e daí? - http://blogs.estadao.com.br/celso-ming/2011/12/26/3452/

Suas colocações apresentaram-se na mesma ordem lógica de algumas ideias que povoam meu mundo mental, seus argumentos e a lucidez como apresenta e analisa os fatos, coloca em xeque toda essa euforia pelo 6º lugar.

Uma dúvida pairou no ar: crescemos, ou o mundo diminuiu economicamente?

Acredito que o mundo tenha diminuído!

O verde e o amarelo são as minhas cores favoritas, mas basta dar uma olhada a nossa volta para constatarmos o quão difícil ainda estão as coisas no Brasil.

Há ofertas de emprego?  Há gente capacitada? Em alguns setores não!

Os governos foram sistematicamente desmontando nossas escolas técnicas (não sei com que intuíto), e hoje faltam profissionais em alguns setores. Imaginavam talvez, ao desmontá-las, que não haveria  demanda para esses técnicos formados.

Falta muita gente preparada na indústria, no comércio e também no setor de serviços. Nessa correria desvairada, que vem tranformando o Brasil num canteiro de obras, o estado de São Paulo ressuscitou o bom e velho ensino técnico personificado agora pelas Etec´s ao meu ver um pouco tarde.

Esse “estado de graça” em que se encontra a economia brasileira em parte deve-se aos investimentos na área social (construção de moradias) e também em virtude da proximidade da copa em (2014) e dos jogos olímpicos em (2016) - em ambos os casos o carro chefe tem sido o setor da construção civil. Além é claro, dos “investidores” estrangeiros que com medo de aplicar dinheiro lá fora, aliado a diminuição do risco Brasil, têm aplicado aqui o seu dinheiro. Não esquecendo é claro, da nossa maravilhosa e sedutora taxa de juros que remunera esse capital estrangeiro; vamos pensar: qual a solução mais óbvia para esses “investidores”?

-Injetar aqui o dinheiro deles!

Vamos gastar um dinheirão para fazer com que esses dois eventos aconteçam, em contrapartida, muito dinheiro também entrará. Mas, convenhamos depois dos jogos o que faremos com esses elefantões brancos, que ficarão enfeitando a paisagem urbana das cidades sede? Serão vilas olímpicas, hotéis, academias completas e estádios moderníssimos, reitero: o que faremos com eles?

Alugaremos para as grandes igrejas? Realizaremos jogos regionais? Estaduais?

Quantos milhões que deveriam ter sido usados na infraestrutura nacional nos portos, aerorportos, rodovias,ferrovias, metrôs e não foram, mas curiosamente apareceram agora?

São parcerias pública /privada? Se existia essa possibilidade, porque não as fizeram antes?

Como ficarão nossos hospitais, nossas escolas, nossas rodovias após 2016? Serão todas recuperadas e melhoradas?  

Sabemos que nem a copa, nem os jogos olimpicos serão realizados por todo o Brasil, não é?

Nossa presidenta com certeza tem em vista sua reeleição. Pode parecer cedo dizer isso, mas políticos pensam longe, ou quem sabe caso ela esteja imbuída de um espírito nacionalista/fraternal, desista de uma possível reeleição, desejando pelo bem do país apoiar algum ex/futuro eterno candidato a presidente.

Se ela governar bem, se o país realmente consolidar-se nessa posição, e avançar, se a desigualdade diminuir, se a educação e a segurança de fato melhorarem, se a saúde deixar de ser como é, onde em alguns hospitais corredores super lotados de gente tornam-se quartos; onde mães entram com medo para dar a luz, onde pessoas tem que entrar na justiça para se tratar e em alguns casos, manter-se vivas, se tudo isso num futuro próximo fizer parte do passado, voto na reeleição ou em quem ela indicar!

Resta saber se o Brasil marcará esse ponto. Sabemos que um povo só pode se desenvolver através de políticas públicas voltadas para a saúde,moradia, emprego e renda, ou seja, bem estar social.

Penso que além das citadas, a tônica será sempre as políticas voltadas para a EDUCAÇÃO pois essa sim é a base do indivíduo na sociedade.

Em tempo: o MEC divulgou, que o valor investido por aluno no ensino básico (séries iniciais do ensino fundamental) em 2012 foi reajustado. Cada aluno passará a custar no mínimo R$ 2.096,68 por ano, (ou seja, R$ 174,72 por mês) e que se porventura algum estado da federação não consiga aplicar esse valor mínimo, o valor faltante será complementado pelo Fundeb.

Frente a esse investimento mínimo em educação e máximo para os jogos e Copa do mundo, o que você acha de fazer parte da  economia mundial?


9 comentários:

PIMENTA E POESIA (Maria Tereza) disse...

rsrsrs Pelo menos você foi capaz de reconhecer que seu mundo mental não é pequeno. Um a zero pra mim. kkkkk Texto brilhante, tema da maior relevância pra nós, brasileiros nesse país onde ex-jogador vira deputado! Parabéns, querido amigo. Abração!

Cidadão Araçatuba disse...

Mais do que isso, mudei o layout do blog. Kkk! Abração!

Anônimo disse...

Amigo você é herói.
Capacidade e criatividade, parabéns bom texto só não gostei do 13. rsrs
Abraço.

HAMILTON BRITO... disse...

Maria Tereza, o que vc tem contra ex jogador, tem oe mesmos direitos que a gente.
Olha, sendo a sexta a coisa está assim, imagine se fosse a décima?
Logo, menos mal.

Cidadão Araçatuba disse...

Olá Anônimo.Obrigado pela presença. Não sou herói, nós brasileiros todos juntos com certeza!
Abração!

Cidadão Araçatuba disse...

Pode crer Zé! Mas que dá pra melhorar dá. Não dá?
Abraço!

PIMENTA E POESIA (Maria Tereza) disse...

Entendo que para ser um deputado seria necessário que o cidadão tivesse pelo menos uma graduação em nível superior. Ó senhor José Hamilton está sendo tendencioso só porque é fanático com futebol.É público e notório que o Romário, que não dá conta nem de administrar as próprias cuecas, está longe de ser um deputado que esse país necessita. Mas, fazer o quê? Cada povo tem o governo que merece.

Yolanda Hollaender disse...

Sempre desconfio dos números apresentados, pois quem me garante se houve ou não a manipulação dessas informações? Nunca a verdade dos fatos vem à tona, pois há grande interesse de poucos para privilégio deles mesmos...
As notícias que acompanho nos noticiários retratam esse meu amado país como um elefante branco, difícil de administrar e controlar os gastos administrativos. Um país que, acredito, se torne o celeiro do mundo (se já não o é) tem tudo pra dar certo. Depende de mim, de você, de todos os que votam...
Uma boa postagem, amigo!
Meu abraço,
Yolanda

Cidadão Araçatuba disse...

Olá querida amiga tudo bem? Realmente depende de todos nós. Você como educadora sabe como é difícil incutir nas "cabecinhas" a necessidade de interessar-se por algo que não seja; Funk, jogos eletrônicos, e sertanejo universitário. Mas ainda assim, acredito nessas novas gerações.Abração!

Postar um comentário

Comente, discuta, reflita, sua opinião é muito importante!.

Blogueiros unidos participam e divulgam!

Blogueiros do Brasil
Cia dos Blogueiros

Clique, conheça nossa história.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores diHITT

Seguidores

Leve o Cidadão com você!


Total de visualizações desta página.

Plágio é crime! Quer copiar? Não custa nada pedir, obrigado!

IBSN: Internet Blog Serial Number 21-08-1966-11