Inscreva-se !

Coloque seu e-mail aqui!:

Entregue por:FeedBurner/Cidadão Araçatuba

14 de ago de 2011

Você tem sede de que? Você tem fome de que?


Imagem retirada na internet, link na mesma.


Iniciei hoje, com duas frases da música “Comida” do Titãs, no final do post coloquei um vídeo muito legal que encontrei na internet, quem não conhece a música, assista ao vídeo, tive sorte, pois o vídeo encontrado foi feito por um professor, maravilhosa coincidência! 

Bateu um saudosismo, saudade dos anos "80".

Se bem que, o questionamento que a música traz em seu bojo nunca vai envelhecer, pois o que procura o ser humano em sua existência? Será que realmente exista alguém que se preocupa apenas em alimentar-se, em outras palavras, sobreviver? 

Esse raciocínio me levou a pensar em alguns projetos sociais que os governos vem implantando na vã esperança de acolher os "menos favorecidos pelo destino", na concepção deles é claro, seria muita ingenuidade nossa, imaginar que não existem segundas intenções, é claro que os políticos esperam que essas atitudes possam render alguns votos, e em alguns casos, quem sabe, uma reeleição.

Recentemente no estado de São Paulo foi criado um projeto, (via rápida) que capacita o trabalhador desempregado os idosos, os alunos da rede estadual e as pessoas com deficiência física, para que entrem, ou retornem ao mercado de trabalho com melhor qualificação. 

“De boas intenções o inferno está cheio”, diz o dito popular, mas nesse caso específico, o Legislador procurou proteger alguns cidadãos, realmente com boas intenções, aliás a maioria das Leis são criadas assim, é na aplicação delas que o fim para o qual foram criadas se perde, e os realmente necessitados, são obrigados a esperar a  mão protetora do Estado, que às vezes mais atrapalha do que ajuda.

A idéia é boa, e antiga, pois projeto semelhante já existia, e era pautado sobre o ensino técnico profissionalizantes, eram conhecidas como escolas técnicas, que foram caprichosamente desativadas uma a uma pelo nosso governo estadual cujo último expoente  responsável pelo desmanche, foi o Sr.Orestes Quércia.

Naquela ocasião (da desativação) eu estudava em uma delas, fazia um curso técnico (integrei a última turma daquele curso), a escola, encontrava-se jogada as traças, sucateada, no seu barracão principal, existiam mais ou menos, 50 tornos mecânicos importados e caríssimos, enferrujando por falta de manutenção, um dó! 

Víamos tudo impotentes, alguns professores sensibilizados com aquela situação, compravam com seu dinheiro, óleo e faziam a manutenção, para que, pelo menos algumas máquinas não ficassem inoperantes, ressalte-se que essa situação não era diferente da existente em outras escolas da rede, quantas não estariam na mesma situação

Com o crescente desenvolvimento da economia brasileira, o governo deparou-se com a falta de técnicos em algumas áreas, e agora, corre atrás do prejuízo. Pois a iniciativa privada agiu rapidamente suprindo o mercado com as suas vagas, o detalhe, é que alguns cursos desses, são caros, e o aluno carente, e da rede pública, não pode pagar. 


Os cursos são outros, as máquinas e maneira de executar os serviços também mudaram, temos hoje a tecnologia que facilita e na maioria das atividades, é parceira obrigatória no trabalho. Qualificar é bom, aliás, é ótimo, mas o que dizer do ensino fundamental praticado em nossas escolas?

Esse alunos recém saídos do ensino fundamental e médio conseguirão profissionalizar-se

Sabendo que trazem consigo (a grande maioria deles), dificuldades na escrita, raciocínio lógico e matemático, como eles poderão beneficiar-se desse programa?  

Todos sabemos do momento difícil pelo qual passa a nosa educação. Salas lotadas, falta de recursos humanos e materiais, professores com a carga horária (e o saco) cheio, como podemos então pensar em qualidade
Como avançarão em cursos técnicos, pois, as vezes, faz-se necessário até o domínio básico de outra lingua, não conseguem dominar nem a lingua pátria,como fica então?

A sociedade tem por obrigação, exigir dos governantes, que os profissionais do ensino fundamental e médio, sejam valorizados, juntamente com a escola, com isso transformaremos as escolas que hoje são depósitos de crianças em mais um único e eficaz instrumento de aprendizado efetivo, principalmente a educação fundamental tem que ser privilegiada,não adianta criar Etec’s pelo estado inteiro, sem repensar essa questão tal investimento é PRIMORDIAL, não vemos ações nesse sentido. 

As crianças, e os jovens, tem que entender que seu futuro começa ali, que seu primeiro contato com o saber, será a base para que ele faça parte da sociedade, como cidadão, e assim, possa ajudar a educar a próxima geração que crescerá sob o comando deles. 

O que vemos é uma juventude que "vaga" pela escola para alimentar o corpo, preencher o tempo, o ensino que deveria alimentar a alma, é pouco, ou quase nada pelos motivos acima expostos, o que resulta numa subnutrição intelectual, como pensar no futuro profissional dessas crianças e jovens tendo em vista um quadro como este 

Fica a pergunta; -  Não estaríamos gastando errado? 

Afinal, quantos chegarão ao ensino médio? E ao ensino superior? 

Estamos ajudando, ou segregando em não participar ativamente do processo, em não cobrar dos governantes uma política justa e igualitária para o ensino

Afinal num país para todos,e sem miséria, o direito ao ensino com qualidade, tem que ser uma das obrigações do estado e direito irrenunciável dos alunos.     Escola pública obrigatória aos FILHOS DOS POLÍTICOS
Quem sabe assim, a escola pública não terá o verdadeiro respeito e investimento que ela merece!





22 comentários:

jhamiltonbrito.blogspot.com disse...

Belo texto, meus parabéns.
Direitos, o brasileiro tem todos...quem sabe em um país mais sério o problema seria menor...não que não existisse.

Fatima Zanin disse...

Parabéns pelo post. acho que se deve ser direcionada mais verbas, muitas vezes são direcionadas a outras atividades, poucos reclamam ou cobram, só a união de todos para melhorar.
Abraço.

Cecilia Ferreira disse...

A escola publica obrigatoria para os filhos de politicos talvez de certo num pais sem corrupcao desmedida. Nunca no nosso. O que vai acontecer eh que vai faltar vaga pra aluno carente, enquanto os politicos ainda receberao mais ese beneficio, escolas excelentes apenas para seus filhos. Vamos testa u SUS obrigatorio! Poruqe o SUS mao atende ninguem, mesmo! E ntao da pra comecar por ali. Se os politicos e seus filhos e esposas conseguirem se tratar e ainda atender as pessoas caraentes, entao obrigaremos que seus filhos estudem... Alias, p q so os filhos deles? Bem que ele spodia ingresar num ginasio, pelo menos.

Diego Marques disse...

Adorei o texto, o problema é que com a politica que temos, é meio dificel acreditar em um progresso, será que essas medidas darão mesmo certo?

É esperar pra ver, como vc mesmo ressalta falta mobilização

Neusa Fiesta disse...

Olá, Cidadão! Essa música dos Titãs tem uma letra que faz qualquer Cidadão refletir em nossas políticas sociais e outras. Como Assistente Social, sempre fui contrária ao Assistencialismo, que nada resolve. Tratam-se de medidas paliativas criadas com o único intuito de desviar a atenção da Sociedade de programas mais amplos que venham, efetivamente, trazer solução aos diversos problemas, principalmente, às populações mais carentes, sejam eles na área da Educação, Habitação, Saúde, Segurança etc. É óbvio que o estudante não sai do Ensino Fundamental e nem do Médio, capacitado para o mercado de trabalho; aliás, capacitado para nada, pois com a qualidade do Ensino Público que existe neste país, conseguimos tão somente, formar analfabetos funcionais. Seria mesmo, muito engraçado, os filhos de políticos frequentando escolas públicas!!! Também gostaria de vê-los, em caso de doença, sendo atendidos pelo SUS...Mas, veja você, quando doentes, vão direto ao Hospital Albert Einstein ou ao Sírio Libanês! Com relação ao ensino, muitos filhos de políticos, tais quais os do falecido Orestes Quércia que você menciona, vão estudar fora do país, nas mais conceituadas universidades, tipo: UCLA, Stanford, e outras.

Parabéns pela excelente postagem!
Um grande abraço!

Cidadão Araçatuba disse...

Tai Zé, você tem razão, falta seriedade e interesse dos cidadãos de modo geral.
Grande Abraço!

Cidadão Araçatuba disse...

Olá Fátima, seja bem-vinda e obrigado pelo comentário, com o que concordo plenamente.

Cidadão Araçatuba disse...

Olá Cecília, excelente sugestão, grande abraço e obrigado pela presença!

Cidadão Araçatuba disse...

Olá Diego, prazer em recebê-lo. Na verdade existe um projeto assim, mas ninguém pode obrigar outrem a nada, senão em virtude de Lei. Mas acredito que essa farra que os políticos fazem com odinheiro deve acabar. Mas acredite, tudo é porque falta mobilização da sociedade, quando realmente assumirmos o papel de cidadãos e cidadãs, eles terão que andar corretamente. Grande Abraço!

Cidadão Araçatuba disse...

Neusinha, que bom recebê-la aqui! Você matou a pau! Esse assistencialismo "burro" não vai levar ninguém a nada, é o famoso "pão e circo"... Pão que vem com o assistencialismo e circo, porque eles divertem-se as nossas custas.

PS Pão e circo na verdade, tem outro significado formal e conhecido, mas adaptei, não ficou ruim ficou?
Abração!

Adriana Vargas de Aguiar disse...

Muito bacana, é se mobilizando em torno d uma questão justa que se inicia uma transformação global.


Um convite carinhoso a conhecer minha pequena biblioteca, encontra-se neste endereço http://www.bookess.com/profile/adrianasph/books/
Todos sem frete, adquirindo um, escolha outro como brinde e mimo meu para você, basta me enviar um email adrianavargas.ocadv@hotmail.com
Adriana!

Atena disse...

Paulo:
Deu na mosca! rsrs
Concordo plenamente com você. Antes de investir em novos cursos, sejam técnicos ou não, o governo deveria aprimorar o ensino fundamental, já que esse é a base de toda a educação.
A sociedade tem de continuar batendo nessa tecla pra ver se os governantes acordam (de seu berço esplêndido).
Vou colocar um link desta excelente matéria no Blog Educar é preciso. Posso? rsrs
abraços

Yolanda Hollaender disse...

Amigo Paulo, Cidadão Araçatuba, estudei em escola pública e em escola particular. Em ambas tive o privilégio de ter bons professores, que carregavam seus livros inseparáveis... Hoje, o educador tem que dominar a linguagem cibernética, saber outras línguas, estar atualizado com as redes sociais, cuja participação nos fóruns lhe dá status... Então, pergunto: Mudou tanto assim a Matemática, a Língua Portuguesa, a História, Geografia e Ciências, a ponto de o corpo docente precisar se atualizar tanto? Isso me lembra a missão de minha filha na Tanzânia, onde ela fez um trabalho voluntário num Orfanato. Crianças pobres, com comida escassa, usando roupas uns dos outros e dormindo no chão. O que não deixavam de ir era à escola, aprender a pensar. Pois essa é a função do educador: ensinar seus pupilos as letras e os números para que raciocinem...
Aqueles que se dizem "representantes do nosso povo" por que iriam incentivar crianças e jovens à lógica? Eles lá querem formadores de opinião? Sim, porque o professor tem grande poder em sala de aula e poderia muito bem ensinar sobre a vida à criança, porque esta já nasce pronta - é só preciso mostrar para ela o caminho certo...

Ventura Picasso disse...

Cidadão:
Em minha opinião o ser humano, em qualquer ambiente social, procura a felicidade. O sistema administrativo capitalista, enquanto máquina de poder, luta pelo lucro; felicidade individual é ter muito dinheiro. O sistema socialista prima pela formação intelectual das pessoas. Nesse caso, a felicidade está no conhecimento acumulado de cada um. Eu afirmo sem medo de errar que hoje, não cabem dois sistemas econômicos no planeta. O capitalista compra o socialista (humano demasiadamente humano). Como nos mostra a letra da musica do Arnaldo Antunes, no mínimo, pão e circo (a máxima capitalista).
O texto de hoje cobra o que foi deixado de lado num passado distante. A frase contundente que se refere a um país para todos (grifado), e sem miséria (igualmente grifada) é nova, atual. Aquele país dependente do FMI, do BIRD das agências de classificação do ranking para obter crédito acabou. O Brasil hoje é outro país. É uma potência econômica. Precisamos entender esse novo país.
A discussão sobre distribuição de renda, passa pela escola pública, pela saúde pública, pelo transporte público, pela energia elétrica, agua tratada e esgoto administrado pelo governo. Pelas comunicações, pela nossa tecnologia (o pouco que tínhamos) que foi privatizada. Enfim por um capitalismo real, que é possível, que ninguém quer discutir.
Falar em escola pública para filho de político é demagogia barata; dizem que vivemos numa democracia, sem essa de escola para este ou aquele. O neoliberalismo queria acabar com o ensino público no Brasil. Isso só será resolvido quando acabar o ensino privado. Acabou aquela história das escolas privadas pagarem ótimos salários aos professores. Hoje, assim como o Estado, o empresário da educação não paga como pagava. Foi tudo alinhado por baixo baseado nas ofertas do governo orientado pela CIA (não há outra explicação).
Existem entre nós, pessoas capacitadas, para resolver os nossos problemas, de Cabral a Dilma. A bandeira brasileira e o hino nacional precisam voltar a ocupar o seu lugar. Porque Paulo Freire, pós-abertura, nunca foi convidado para ser ministro da educação?
A sociedade moderna se mobiliza para cobrar maior distribuição de renda. O melhor exemplo está em Israel que mobilizou 300 mil pessoas em praça pública pleiteando a socialização da economia. O Brasil é um país pacifico e ordeiro, mas os políticos devem se precaver. O grande progresso alcançado neste século, trará consequências inovadoras no campo social.
Não conheço nenhuma receita que possa salvar a educação num estalar de dedos. O ensino técnico implantado no Brasil previa um crescimento econômico acelerado, com a vinda das montadoras de automóveis, na década de 50. Depois a automatização das linhas de montagem transformou o operário em autômato. O trabalhador que entrou no primeiro emprego, em 1959, montando motor de Renault/Dauphine/Gordini, de Corcel e de Escort aposentou-se traumatizado em 1990, montou sempre o mesmo motor. A escola técnica passou a servir a outros interesses. A decadência acentuou-se a partir de 1971.
Em 1906, o presidente Nilo Peçanha criou uma rede de 19 escolas de aprendizes-artífices em diferentes capitais. Sou cria desse formidável sistema de ensino: ‘Escola Técnica Getúlio Vargas ETGV (1951)’.
Desculpa em ocupar todo esse espaço. Abração.

Cidadão Araçatuba disse...

Olá Atena, ficarei honrado com a sua indicação, grande abraço!

Cidadão Araçatuba disse...

Yolanda estamos todos conectados, mas acredito que não exista necessidade de tanta interação, tanta tecnologia. O ensino mesmo está se perdendo,os valores estão invertidos, preocupam-se os jovens em estarem em "voga" nas redes sociais, mas estudar que é bom... O exemplo citado é fantástico !! Na África,querem aprender apesar das dificuldades,contentam-se com pouco, e de vez em quando, a Àfrica nos brinda com personalidades que nos ajudam entender a raça humana. Grande Abraço!

Cidadão Araçatuba disse...

Picasso, acho muito legal nos seus comentários, a sustentação dos argumentos, fique a vontade por favor!
Pode ser que seja demagogia barata, o fato de sugerir a escola pública para os filhos dos políticos, mas a sugestão é da maioria do povo que está cansado de ver tanta violência, falta de aprendizagem,retrocesso na área educacional, professores desmotivados, um sistema educacional que só existe, porque cria cargos para políticos e "cupimchas" em geral,onde se paga bons salários apenas aos "ADMINISTRADORES" públicos, desse sistema perverso, sobrando apenas aos professores, parcos e míseros salários,isso está errado!
O sistema particular deve deixar de existir? Não sei! Acredito que não,pois se o Governo fosse realmente "social",porque não basear-se nas experiências particulares que deram certo,ao invés de desmontar a máquina estatal para oferecer um ensino cada vez pior?
O Brasil que mudou na educação, caro Picasso, ainda não conheço,nos jornais e telejornais só vejo escândalos,falcatruas,violência e as estatísticas (não as governamentais é claro!) estamos infelizmente andando para trás! Grande abraço e obrigado pela presença!

Ventura Picasso disse...

O ensino particular tem um preço que os menos favorecidos não alcançam, e mesmo por que, hoje já não é o melhor ensino. Eu falei que o seu texto trata de temas antigos (não foram resolvidos). O Brasil novo tem que se virar para encontrar a solução. Não sei qnt tempo poderá levar. Hoje as nossas comunicações (blogs) estão cobrando e denunciando com liberdade tudo o que é trambique; e indicar caminhos possíveis. Não podemos mais calar. Abração.

Evanir disse...

Carinhosamente desejo a você
um feliz final de semana.
Creia você é muito importante para mim
e lembre sempre.
Deus não é nada do que você
possa imaginar,ele é tudo que
você pode amar sem medo.
Bjs no seu coração,Evanir.

Evanir disse...

Sou do Guaruja se recorda que era de Tupã
demoro mais volto.

Cidadão Araçatuba disse...

Olá Evanir, prazer em tê-la novamente aqui, grande abraço e obrigado pelas lindas palavras!
Abração!

Cidadão Araçatuba disse...

Picasso, mais uma vez sua presença ilustra a liberdade que conquistamos, obrigado pela presença e pelos excelentes comentários.
Grande abraço!

Postar um comentário

Comente, discuta, reflita, sua opinião é muito importante!.

Blogueiros unidos participam e divulgam!

Blogueiros do Brasil
Cia dos Blogueiros

Clique, conheça nossa história.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores diHITT

Seguidores

Leve o Cidadão com você!


Total de visualizações desta página.

Plágio é crime! Quer copiar? Não custa nada pedir, obrigado!

IBSN: Internet Blog Serial Number 21-08-1966-11