Inscreva-se !

Coloque seu e-mail aqui!:

Entregue por:FeedBurner/Cidadão Araçatuba

5 de dez de 2010



Outro dia estava escrevendo um post, e lembrei-me de um acontecimento interessante que aconteceu comigo anos atrás.

Naquela ocasião eu chefiava o departamento de cadastro, éramos em oito funcionários e cuidávamos de aproximadamente 11.000 clientes, a empresa teve um problema de ordem financeira e de acordo com a Lei e o Estatuto que regia essa empresa, tanto o lucro, quanto o prejuízo, deveriam ser rateados proporcionalmente aos clientes de acordo como  seu volume de compras, ou seja, comprou mais paga mais,ou recebe mais, comprou menos ...

Naquela ocasião enviamos autorizados pela diretoria, boletos para pagamento dos referidos débitos e tivemos uma avalanche de clientes insatisfeitos, nervosos, irritados mesmo. 

Mas um entre tantos atendimento que eu fiz, um me marcou e decidi narrá-lo agora:

Numa terça-feira de manhã, adentrou a sala um senhor de origem japonesa, desses que trabalham muito, mas ainda não se acostumaram com o nosso idioma, ele tinha aproximadamente entre 58/60 anos, oriundo da primeira aliança (bairro rural localizado próximo a Mirandópolis-SP) o tal senhor após sentar-se, expôs os seus motivos do porque não pagaria o título que havia recebido pelo correio, título esse que originou-se do prejuízo da empresa e de que ele logicamente participava há vários anos. 

Muito atencioso, pus-me a explicar ao tal senhor do porque da cobrança, mostrando-lhe o estatuto e a decisão do juiz fundamentando aquela cobrança. O referido senhor escutou, contra-argumentou, não aceitou meus argumentos, e foi enfurecendo-se  e já aos berros dizia:

-Nom pago!, Nom pago!, Nom comprei nom pago!

Eu dizia:

-Meu senhor pela Lei e pelo estatuto esse débito deve ser pago por aqueles que movimentaram aqui, consta no Estatuto que o senhor recebeu quando inscreveu-se!

O japonês por fim perdeu a paciência e disse em alto e bom tom que chegou a ecoar pela sala:

-Brasileiru tudu ladrão! Tudu Ladrão!

Aquilo foi a gota d”água, pois havia dedicado mais de 40 minutos do meu tempo, da minha paciência, da minha cordialidade, tendo sido até aquele momento respeitoso, atencioso, com o senhor, e sem pensar muito exclamei:

Meu senhor posso lhe perguntar algo?
-Onde é a propriedade do senhor?

Ele respondeu:
-Primeira aliança!

Certo eu disse:
-Fica perto de Mirandópolis, não é?

Ele falou:
-Sim!

-Mirandópolis fica no Estado de São Paulo, não é?

-Ele falou:

-É craru que fica!

E o Estado de São Paulo no Brasil não é?

Sem entender o japonês não respondeu, apenas me observou, eu completei:

-Porque que o senhor não compra propriedade rural no Japão? Lá não tem ladrão não é?

Ele levantou-se e foi reclamar de mim para o meu gerente, que depois conversou comigo e tive obviamente que justificar minha indelicadeza.

O que eu quis ilustrar com esse fato?

Que infelizmente a nossa imagem dentro do nosso país e entre os estrangeiros,não é a das melhores. De onde o tal senhor japonês tirou esse raciocínio? Para ele, não foi a empresa que foi mal administrada, mas alguém lá dentro da mesma queria roubá-lo e ele queria defender-se! Muito embora ele estivesse totalmente errado!

Mas o tal senhor apesar da origem japonesa, mora aqui, comprou terras aqui, vive e tira o seu sustento aqui, criou seus filhos aqui, como  então, pode pensar tal mal da pátria que o acolheu,que proporcionou seu sucesso  ?

E se é tão ruim assim, porque muitos vencem aqui e não em suas "pátrias natais"? 


Porque não voltam para lá, já que o problema é a nacionalidade?

Nós brasileiros somos estigmatizados como um povo indolente, sem moral, sem escrúpulos, basta dar uma pequena pesquisada nos comunicados que vazaram recentemente na internet,  -Caso Wikileaks-, os tais  memorandos secretos dos Estados Unidos. 


Nossos amigos Sylvester Stallone, Robin Williams  e outros que agora que não me lembro os nomes lembram-se de nós de maneira errada, equivocada, fazem piadas sem graça, ora comparando-nos a "macaquitos", ora como traficantes, donos de lindas mulheres que ser "servem" aos que aqui vem! Como se fossemos só isso!

Podem ser casos isolados, até mesmo acontecidos há algum tempo, mas vira e mexe algo sai na imprensa mundial! O que é isso? O que fazemos a respeito? 

Precisamos entender que enquanto Brasileiros devemos pôr a casa em ordem sim, banindo a corrupção, as falcatruas e dizendo não aos "gersons" da vida, que permeiam a vida pública, procurando valorizar as pessoas mais honestas, mais patriotas que não são poucas e nos enchem de orgulho por serem como nós, BRASILEIROS!


Não podemos deixar que falem assim do nosso pais, afinal ele é nosso! 


A nossa dignidade, a nossa soberania não podem ser ultrajadas, pois quem são essas pessoas que nada conhecem de nós e se acham no direito de fazer chacotas com o nosso país, com o nosso povo!


Sou Brasileiro mesmo, com orgulho e não invejo nenhuma outra nacionalidade, entendo que as pessoas são o país e que existe muita gente boa, honesta e trabalhadora aqui! 





0 comentários:

Postar um comentário

Comente, discuta, reflita, sua opinião é muito importante!.

Blogueiros unidos participam e divulgam!

Blogueiros do Brasil
Cia dos Blogueiros

Clique, conheça nossa história.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores diHITT

Seguidores

Leve o Cidadão com você!


Total de visualizações desta página.

Plágio é crime! Quer copiar? Não custa nada pedir, obrigado!

IBSN: Internet Blog Serial Number 21-08-1966-11