Inscreva-se !

Coloque seu e-mail aqui!:

Entregue por:FeedBurner/Cidadão Araçatuba

16 de mar de 2014

A soma e o Resto por Fernando Henrique Cardoso.


Tudo aquilo que acrescenta conhecimento e nos traz a noção de coisas boas devemos compartilhar. 
Dito isso, compartilharei com você frases, pensamentos que considerei como coisas boas ditas e escritas por aquele que considero um dos maiores estadistas desse país, e sem dúvida, uma personalidade conhecida como cidadão do mundo. 
São frases e relatos colhidos do livro A Soma e o Resto: Um olhar sobre a vida aos 80 anos – de Fernando Henrique Cardoso em depoimento a Miguel Darcy de Oliveira, Editora Civilização Brasileira - 6ª. Edição 2012, uma verdadeira primavera intelectual.

“Sou cartesiano, mas com pitadas de candomblé. Acasos, acidentes, escolhas, capacidade para assumir riscos... os pontos de inflexão na minha trajetória são um misto de tudo isso”.

EXÍLIO E DESCOBERTA DA AMÉRICA LATINA.
“Todo exílio é uma terrível violência emocional. Fui posto para fora do pais pelos militares e pelo Exército, que para mim era com se fosse a família, nunca um poder agressor” Página 29.
“Construímos as bases de uma resistência democrática, forçando os limites. Foi uma aposta na esperança. Política não é a arte do possível. É a arte de criar as condições para tornar o possível o necessário”. Página 35.

SONHO E REALIDADE.
“As utopias existem. Com o passar do tempo os sonhos vão mudando. Não dá para fazer tudo, a vontade não é lei, mas isso não é razão para se ficar conformado”. Página 41.
“Se o mundo não mudou como imaginávamos nos nossos sonhos, as sociedades melhoraram. O mundo de hoje não é pior do que o do passado. É diferente”. Página 45.

MUDAR O BRASIL.
“Uma grande força de renovação do Brasil está nos setores populares e médios que escapam do clientelismo estatal. Esse espírito novo está longe do dia a dia mesquinho da política congressual”. Página 50.

A JUSTIÇA COMO NOVA GRANDE NARRATIVA.
“Há um divórcio crescente entre sociedade e política. O sistema político está em crise e a sociedade está criando novas formas de participação. Mas os dois processos correm em paralelo”. Página 63.

CARTESIANO COM PITADAS DE CANDOMBLÉ.
“Tem gente que se diz progressista e é conservadora. Tem medo de mudar. O novo para mim é uma mudança de cabeça, é a sociedade que avança sem ser controlada por um partido ou pelo Estado”. Página 70.

UMA NOVA SOCIEDADE: MENOS ORGANIZADA MAIS CONECTADA.
“É a emergência do novo que move a sociedade. Não estamos repetindo o passado nem seguindo modelos de fora. Algo original está sendo gerado aqui e agora”. Página 83.

“Para o PT, os social-democratas eram traidores. Para o PSDB, os petistas eram totalitários. Ambos estavam defasados da realidade”. Página 88.

“No Passado a identidade de um indivíduo vinha do pertencimento a uma instituição. Hoje cada um pensa e decide por si. A solidariedade é virtual e variável”. Página 96.

UM MUNDO EM TRANSIÇÃO: MULTIPOLAR E PLURICULTURAL.
“De que serve o poderio militar americano perante os terroristas organizados em rede e dispostos ao sacrifício em nome da fé?”. Página 103.

“Vivemos em um mundo em que tudo parece possível. É também um mundo instável em que nenhum país tem condições de impor sua vontade aos demais”. Página 111.

“A moral hoje não vem do Estado nem é possível estabelecer uma paz universal. O desafio é construir uma nova articulação entre o universal e o particular”. Página 115.

BRASIL E AMÉRICA LATINA: ALÉM DA ESQUERDA E DA DIREITA.
“A Venezuela e o pilar da regressão na América do Sul. A Situação da Bolívia e diferente. Morales responde à demanda por identidade cultural da população indígena”. Página 127.

“Cuba foi um símbolo de resistência na América Latina, mas isso hoje pertence à história. O mundo mudou e Cuba ficou parada no tempo”. Página 129.

“Na Argentina, opeso do passado tem sido maior que o desafio do futuro. No Brasil, sem uma visão de futuro não se segura um país de 200 milhões”. Página 131.

CRISE DA POLÍTICA E REINVENÇÃO DA DEMOCRACIA.
“O Congresso está esvaziado como ator político. Transformou-se num despachante que recebe algo pelo que despacha. Isso o torna vulnerável a ataques autoritários e demagógicos”. Página 140.

“Há cada vez mais debates nas redes sociais. Mas como se dá a tomada de decisões? A interação entre ordem institucional e participação instantânea levanta novas questões para as quais ainda não temos resposta”. Página 143.

“A ideia de justiça requer a lei, mas também o cuidado da pessoa. Não só liberdade, mas também certo grau de igualdade. Ser de esquerda é ter a capacidade de olhar para a frente, captar o emergente, pensar o futuro”. Página 147.

GLOBALIZAÇÃO ECONÔMICA E REGULAÇÃO POLÍTICA.
“Crises são uma constante na história do capitalismo. O Coração do capitalismo não é a fábrica. É o banco. Sem o banco, a fábrica para. Daí a reação em cadeia que afetou todo o sistema”. Página 158.

OS "ELDERS" E A BUSCA DA PAZ ENTRE ÁRABES E ISRAELENSES.
“Dois elementos podem mudar o quadro em favor da paz entre árabes e israelenses: a pressão internacional e a relação das pessoas comuns convencidas de que há que recriar um horizonte de esperanças”. Página 161.

MISTÉRIO E SENTIDO.
Orgulho e arrependimento.
“A eleição de Lula foi um momento importante na história brasileira. O modelo de transição que implantei veio para ficar. Mudou a cultura política,aperfeiçoou a democracia”. Página 173.

INDIGNAÇÃO.
“Tratar mal os desiguais é para mim, inaceitável. Sou contra a desigualdade em geral, mas o que me provoca indignação é manofestação concreta da injustiça”. Página 174.

RELIGIOSIDADE E MISTÉRIO.
“Com o passar dos anos vamos percebendo que a razão explica muita coisa mas não explica tudo. Há coisas inexplicáveis”. Página 175.

“Estamos condenados ao mistério. Daí a busca de algo que explique o inexplicável. A gente sabe que vai morrer, mas vive como se fosse eterno”. Página 176.
OS QUE ESTÃO VIVOS E OS MORTOS.
“Os mortos queridos vivem dentro de nós. Os que morreram continuam a nos influenciar. Nós é que não podemos mais influenciá-los”. Página 178.

SENTIDO DA VIDA.
“Cada um tem que construir o sentido para sua vida. Para mim foi a ação para entender e mudar o Brasil. Do ponto de vista de vista intelectual e político”. Página 179.

“A angústia é parte da condição humana. Não se pode deixar que angustia da morte nos paralise. A resposta está no convívio com os outros. Não se vive sem amizade, sem amor, sem adversidade”. Página 180.

O QUE DIZER AOS JOVENS.
“É possível falar aos jovens? Eles hoje estão tão ligados, sabem tanta coisa. Quem tiver a aspiração de dizer algo a eles já é velho. Tem que ouvir os jovens e dizer com eles”. Página 183.

“Se me perguntassem como eu gostaria de ser lembrado, diria que sempre fui democrata. Em todas as circunstâncias de minha vida, fui democrata. Participei da vida política democraticamente. Exerci o poder democraticamente. Portanto, aceitando o outro. Negociando, buscando convencer, não impor, tentando que as transformações se fizessem com base em pontos de convergência”.
“Eu também tive coragem. A inflação acabou porque eu enfrentei a situação política. Não fui eu quem acabou. Foi um esforço conjunto, foi o país. Eu não era técnico nisso, mas fui que enfrentei os adversários...” Página 184.


Compartilhei como disse, uma pequena parte daquilo que li, ideias, reflexões e pensamentos de um grande estadista de uma grande pessoa, Vale a pena adquirir o livro e conhecer através da sua leitura tudo aquilo que foi escrito. Mesmo que discorde, afinal a possibilidade da dialética consiste em debates. Combateremos então o bom combate.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente, discuta, reflita, sua opinião é muito importante!.

Blogueiros unidos participam e divulgam!

Blogueiros do Brasil
Cia dos Blogueiros

Clique, conheça nossa história.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Seguidores diHITT

Seguidores

Leve o Cidadão com você!


Total de visualizações desta página.

Plágio é crime! Quer copiar? Não custa nada pedir, obrigado!

IBSN: Internet Blog Serial Number 21-08-1966-11